Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Comparativo Taxas

Vamos analisar?

Qual a diferença entre taxa de carregamento e taxa de administração?

Taxa de Carregamento é o percentual incidente sobre as contribuições mensais do participante e do patrocinador vertidas ao Plano RS-Municípios e sobre os benefícios previstos no Regulamento.

Taxa de Administração é o percentual incidente sobre o montante dos recursos garantidores do Plano, inclusive sobre o saldo acumulado nas contas de natureza individual.

Ambas as taxas são recursos destinados para cobertura das despesas administrativas da EFPC.

A Resolução CGPC n° 29, de 31 de agosto de 2009, dispõe sobre os critérios e limites para custeio das despesas administrativas pelas entidades fechadas de previdência complementar.

A RS-Prev cobra taxa de administração?

Não há cobrança da taxa de administração. A RS-Prev cobra apenas a taxa de carregamento de 6,5%.

Comparativo Taxa de Carregamento x Taxa Administração – (30 Anos)

Veja como a diferença entre as contribuições administrativas pode impactar a reserva final do participante.

Consideramos no exemplo a seguir, contribuições mensais – participante e patrocinador - no valor de R$ 750,00 cada, incluídas contribuições sobre o 13º salário, sem crescimento salarial, rentabilidade de 4,5% a.a., e prazo de acumulação de 30 anos.

TAXA DE CARREGAMENTO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO
PLANO RS-MUNICÍPIOS 6,5% 0,0%
PLANO EFPC 1 3,0% 1,0%
PLANO EFPC 2 0,0% 0,5%
PLANO EFPC 3 0,0% 1,0%

 

Grafico comparativo taxas

 

RS-Municípios

EFPC 1

EFPC 2

EFPC 3

Taxas

38.025

139.835

67.015

126.067

Reserva Final

1.133.319

984.898

1.108.212

1.015.359

Como pode ser verificado no exemplo comparativo, se o Município ofertar aos servidores a EFPC1, o impacto negativo na reserva do participante será de cerca de R$ 148.000,00. Se ofertar o plano da EFPC2 o impacto negativo na reserva do participante será de cerca de R$ 25.000,00, e se ofertar o plano da EFPC3, o impacto negativo na reserva do participante será de cerca de R$ 118.000,00. Isto quer dizer que, ao final dos 30 anos de acumulação, o participante do Plano RS-Municípios sempre terá uma reserva maior do que nas outras EFPCs.

Agora, se fizermos um exercício inverso para verificar qual seria a taxa de administração equivalente à taxa de carregamento de 6,5% do Plano RS-Municípios, as outras EFPCs poderiam estabelecer no máximo as seguintes taxas de administração para que a acumulação do participante fosse a mesma que a do nosso plano:

Prazo de Acumulação

Taxa de Administração Equivalente

20 anos

0,59%

30 anos

0,37%

35 anos

0,31%

40 anos

0,26%


Caso você queira saber mais informações sobre as diferenças entre as taxas, acesse a questão nº 2 da Campanha
Previdência Complementar Sem Dúvidas. Lá você encontrará mais informações sobre o assunto.

RS-Prev